Social Commerce: quais as plataformas mais utilizadas para vendas digitais no Brasil

Já se sabe o quanto o comércio eletrônico e as vendas digitais cresceram nos últimos anos. Se o digital já estava em expansão,  após a pandemia, vimos as vendas online crescerem exponencialmente. Muitos consumidores que não estavam habituados a comprar online viram-se obrigados a adaptar a forma como adquiriram os seus produtos.

A digitalização acelerou negócios em todo o mundo e as marcas tiveram que aprender não só como melhorar sua experiência no e-commerce, mas também como se comunicar, engajar e vender através das redes sociais.

As mídias sociais não são mais plataformas para compartilhar estilo de vida e coisas pessoais, mas se tornaram um lugar importante para as marcas se posicionarem e construírem suas estratégias de negócios. Segundo a Opinion Box, em 2022, 71% dos brasileiros já usaram as redes sociais para comprar seus produtos e 75% deles buscam novos produtos e marcas por meio dessas redes.

A maioria das buscas e compras são pelo Instagram (57%), Google Shopping (46%), Facebook e Whatsapp (ambos com 40%). Isso significa que o canal de compras se afastou cada vez mais dos meios formais e se aproximou dessas plataformas.

Do lado das plataformas, as big techs também identificaram a grande oportunidade de vendas online e investiram em novas funcionalidades para ajudar a aumentar as transações pelas redes sociais.

Social Commerce deve crescer ainda mais em 2023

Um estudo da Accenture, realizado em 2022, projetava que o social commerce atingisse um total de U$492 bilhões globalmente, sendo China e Índia seus principais consumidores e fornecedores. Mas o valor ainda é pequeno em relação ao que foi projetado para 2025 — tendo esse ano como base para escalar.

Até 2025, a pesquisa revela que o comércio social crescerá até três vezes mais rápido que o comércio eletrônico tradicional, atingindo um total de US$1,2 trilhão em dois anos. Em 2023, esse aumento também deve ficar bem mais claro.

Em termos gerais, é provável que o Brasil avance ainda mais em suas estratégias de vendas para as redes sociais, seja com mais adesão às plataformas — em especial, com uma ascensão ainda mais evidente no WhatsApp e Instagram — ou mesmo com uma estratégia de benefícios exclusivos para esses canais este ano.

Geração Z e Millennials serão os principais consumidores

O mesmo estudo da Accenture mostrou que esse crescimento do social commerce se deve principalmente à Geração Z e aos Millennials, que estão mais acostumados a comprar online e receber recomendações pelas redes.

Até 2025, no entanto, as contas dessas gerações representarão 62% da receita do comércio social, prevê o estudo. E há uma explicação muito mais lógica para isso, principalmente relacionada à forma como o consumidor brasileiro utiliza a internet na hora de fazer uma compra.

A confiança dessas novas gerações — os nativos digitais — em sites ou redes sociais na hora de fazer uma compra costuma ser maior do que as gerações mais velhas. E isso não é apenas resultado do hábito: os GenZ são menos propensos a cair em golpes já que conhecem a maioria das estratégias de fraude.

Isso os torna não apenas mais abertos ao consumo online, mas também mais propensos a caminhar em direção às novas tecnologias sem medo e com maior adesão.

Confira quais são as principais plataformas que crescem com o social commerce e como sua marca pode se beneficiar delas.

INSTAGRAM

O Instagram é uma das plataformas que mais tem investido em ferramentas e recursos para atividades de social commerce. Isso acontece devido ao caráter móvel da rede social, que se consolidou há anos e continua extremamente relevante no mercado.

Essa característica está diretamente ligada ao comportamento do consumidor atual, que também compra cada vez mais pelos smartphones. Além disso, o Instagram também se destaca pelo foco em publicações visuais, aspecto ideal para divulgar produtos dos mais diversos segmentos.

A plataforma conta com o Instagram Shop, um espaço onde os visitantes podem encontrar anúncios de diversos produtos. Além da navegação interativa, essa funcionalidade permite que o usuário negocie diretamente com cada perfil.

FACEBOOK

O Facebook é uma das plataformas de comércio social mais populares do mercado, e isso não é de admirar. Possui uma base de usuários extremamente grande, o que por si só dá às empresas muita exposição.

Outro ponto importante é que o Facebook foi a primeira rede social a introduzir o botão “Comprar” entre as possibilidades de CTAs. Além disso, essa rede social também oferece recursos de publicidade incríveis, como o Face ADS, que permite segmentações e análises avançadas de cada campanha publicitária.

TIK TOK

É possível dizer que o Tik Tok é uma das redes sociais mais importantes do mundo atualmente. Afinal, a rede conquistou a geração Z em cheio e conseguiu ampliar sua audiência de forma surpreendente.

Hoje, possui usuários de diferentes idades e interesses, e vem chamando a atenção de empresas ao redor do mundo, estabelecendo assim um grande potencial na plataforma.

No momento, o algoritmo do Tik Tok permite que suas publicações ganhem grande visibilidade, principalmente quando comparadas a outras mídias, que limitam o alcance orgânico das publicações.

Esse contexto faz com que a plataforma seja amplamente utilizada para aumentar a receita por meio de conteúdos criativos que promovem e vendem diversos produtos. Além disso, contribui para o engajamento e reconhecimento da sua marca.

Nesse sentido, a melhor opção é analisar a plataforma e compará-la com suas personas. Dessa forma, você poderá identificar se essa rede é compatível com a realidade do seu e-commerce.

PINTEREST

O Pinterest nunca foi a rede mais popular do Brasil. Porém, nos últimos anos, a plataforma cresceu muito para marcas e negócios online. De acordo com a rede, o Pinterest é o lugar onde as pessoas encontram seus produtos favoritos. Consumidores que compram por lá estão procurando algo novo mas muitas vezes não sabem exatamente o quê.

É por isso que o Pinterest é conhecido como um lugar onde as pessoas buscam inspiração e acabam encontrando um produto ou uma marca com a qual se identificam. Por estarem mais abertos a descobrir produtos, compram mais e são mais fiéis à marca ao longo do tempo.

Os catálogos são o primeiro passo para começar a vender na plataforma. Quando você conecta o catálogo do seu site, o Pinterest preenche automaticamente todo o feed de produtos. Além disso, seu perfil agora exibe uma guia Comprar, o que torna mais fácil para as pessoas encontrarem seus produtos.

Essa abordagem tem muitos benefícios: as lojas que enviam seus produtos para os catálogos do Pinterest ganham cinco vezes mais impressões do que aquelas que ainda não adicionaram seus produtos.

WHATSAPP

Do mesmo grupo do Facebook e Instagram, o Whatsapp também é uma plataforma de grande potencial para vendas online. Se você tem uma conta comercial, já tem permissão para fazer upload de um catálogo de produtos e entrar em contato com os clientes de maneira fácil e próxima. É ainda possível transferir dinheiro diretamente do aplicativo.

Principais pontos a considerar antes de aplicar estratégias para social commerce

  1. Conecte seu e-commerce com suas redes sociais

Plataformas como Instagram e Facebook possuem o recurso Shop onde você pode montar sua própria loja online. Os consumidores podem pesquisar, explorar e comprar seus produtos diretamente desses canais. Outros canais, como Pinterest e Tik Tok, vêm com o botão ‘Comprar’ e redirecionam seu cliente para a página de produto do site.

  1. Conteúdo é fundamental para atrair mais clientes

Embora estejam se tornando canais de vendas, as mídias sociais ainda são um lugar onde as pessoas gostam de se comunicar, aprender e interagir com suas comunidades. Por ser um espaço aberto para comentários, críticas e trocas entre marca e consumidor, é fundamental investir em conteúdo relevante, considerando seu target e suas principais necessidades. Lembre-se de produzir conteúdos compartilháveis ​​para que sua marca alcance cada vez mais pessoas.

  1. Facilite o contato com sua marca

Para que o social commerce funcione, é importante que você facilite o contato das pessoas com o seu atendimento. Invista em um canal direto de atendimento ao cliente – feedbacks ou dúvidas na hora da compra. Além disso, esteja sempre atento aos comentários e mensagens inbox, pois sempre trazem boas oportunidades de conversão de um novo cliente.

Se você é uma marca internacional e quer investir no Brasil, não hesite em falar conosco. Somos especialistas em desenvolver, acelerar e consolidar marcas estrangeiras no território brasileiro.

Fale com os nossos especialistas! 

Posts Similares

Fale com nossos especialistas e saiba como podemos ajudar sua empresa a crescer e prosperar no Brasil.

Por favor, conte-nos sobre seu projeto para receber retorno.