Principais plataformas de e-commerce do Brasil

O sólido crescimento do e-commerce no Brasil impulsionou empresas e plataformas de vendas no mercado. Empresas de todos os portes optam por desenvolver suas lojas virtuais em plataformas existentes que disponibilizam toda a estrutura pronta para iniciar sua atuação online. Neste artigo, vamos falar sobre os tipos de plataformas de e-commerce e os seus prós e contras, para que você possa escolher a que melhor se adapta ao seu negócio.

Tipos de plataforma

Atualmente, temos dois tipos de plataformas de e-commerce: gratuitas e pagas. Cada uma delas possui características próprias, então, antes de escolher uma, é importante avaliar o seu negócio e entender qual é a mais indicada para você!

Plataforma de Open Source

A plataforma Open Source é um sistema livre, pois possui códigos abertos. É indicado para quem está iniciando na área de e-commerce. Porém, por ter seus códigos disponíveis abertamente, o sistema fica mais exposto a possíveis invasões, comprometendo tanto a sua segurança quanto a de seus clientes.

Além disso, esse tipo de plataforma não tem suporte ao cliente. Caso ocorra algum problema, é necessário que uma equipe de TI especializada faça os ajustes, pois normalmente estes são criados por comunidades de programadores que se disponibilizam a auxiliar outros profissionais.

Em teoria, não há custos para adquirir a plataforma de Open Source. Porém, vale lembrar que caso você não tenha experiência na área, terá que arcar com as despesas da equipe de desenvolvimento, que customizará toda a loja virtual. Além disso, há o custo de hospedagem do site. Por isso, é preciso analisar com bastante atenção se essa plataforma realmente vale a pena.

Plataformas Licenciadas

As plataformas licenciadas são pagas e geralmente cobradas mensalmente ou anualmente pelo acesso aos códigos-fonte. Esse modelo é o mais utilizado por grandes empresas, que já possuem experiência com o setor de e-commerce.

Nesse tipo de plataforma é de extrema importância contar com uma equipe de TI ou uma empresa de desenvolvimento parceira, que ficará responsável pela criação e manutenção da loja virtual. Além disso, os sistemas licenciados dão acesso a atualizações para correção de bugs, o que não ocorre no modelo open source.

Diante de tantas opções, listamos abaixo as plataformas de e-commerce de maior qualidade que certamente atenderão muito bem a qualquer modelo de negócio.

Quais as principais plataformas no Brasil?

Magento (Open Source)

Apesar de não ter suporte, atende perfeitamente bem as pequenas empresas, não exigindo a contratação de uma agência, desde que haja familiaridade com a ferramenta. E o interessante é que a versão gratuita oferece todos os recursos básicos de e-commerce, permitindo que você crie uma loja online do zero.

Por ser uma versão “gratuita” e de código aberto, o suporte é fornecido de forma colaborativa em fóruns especializados na internet. O ponto negativo dessa versão é que não é possível contar com a ajuda de especialistas em caso de algum problema.

Adobe Commerce / Magento (Enterprise)

A versão empresarial da plataforma Magento – agora conhecida como Adobe Commerce – é uma excelente plataforma de e-commerce para médias e grandes empresas. Adapta-se perfeitamente a qualquer tipo de negócio B2C, B2B, B2B2C e marketplaces. Por meio de seus códigos abertos, é possível aplicar qualquer regra de negócio das empresas ao comércio eletrônico.

É a plataforma de e-commerce mais completa do mercado mundial, muito flexível, escalável e segura com diversas funcionalidades nativas. Para sua contratação, é necessário investir em uma licença em dólares com a Adobe, sendo recomendável a contratação de uma empresa de desenvolvimento especializada.

Nuvem Shop

A Nuvem Shop é outra plataforma licenciada, amplamente utilizada por pequenas e médias empresas. Com ele é possível criar ofertas em flash, banners, recomendar produtos, além de ter uma busca inteligente e mais de 30 layouts personalizáveis. A Nuvem Shop também é voltada para dispositivos móveis e está integrada a outros canais de vendas, como Instagram Shopping e Facebook Store.

Alguns pontos negativos do Nuvem Shop são: rede de suporte apenas por e-mail e apenas os planos avançados possuem atendimento com o gerente.

Shopify

Plataforma canadense de comércio eletrônico, Shopify tem a vantagem de poder realizar um teste gratuito por 14 dias. O interessante do Shopify é que sua interface é intuitiva e os recursos são fáceis de usar, como ferramentas de layout, design e temas prontos. Além disso, existe a possibilidade de integração com redes sociais e outras plataformas, mesmo que você não tenha experiência, e gerenciá-las tanto pelo desktop quanto por dispositivos móveis.

Wix

Wix é uma plataforma licenciada projetada que possui dois tipos de planos: o pessoal, a partir de R$6 reais por mês (exibe anúncios), e o empresarial, a partir de R$29 reais mensal.

A plataforma é indicada para todas as empresas, mesmo as que estão começando no ramo, pois possui um modelo de e-commerce completo, com diversos templates personalizáveis, sistema “arrasta e solta” e pagamento antecipado, além de uma vitrine virtual de design moderno.

Tray

Citada como uma das melhores plataformas de e-commerce, a Tray tem planos a partir de R$59 mensais na modalidade iniciante. O Tray é indicado para quem quer encontrar todas as ferramentas em um só lugar, pois possui e-mail marketing, opções de envio, integração com marketplaces, compatibilidade com dispositivos móveis, etc. Vale lembrar que o Tray é totalmente escalável.

É importante lembrar que esta plataforma foi criada no Brasil, portanto é totalmente adequada ao mercado brasileiro. Ao contrário das plataformas globais que tiveram que criar plugins para se conectar a gateways de pagamento, ferramentas de suporte ao cliente e outras integrações, o Tray já está adaptado para se conectar com todos eles.

VTEX

A VTEX é uma plataforma licenciada (preços sob consulta) muito popular e está presente em mais de 28 países há mais de 20 anos.

Os diferenciais da VTEX são: comunicação unificada; é possível registrar os dados do cartão de crédito para compras futuras; todo o processo de compra é feito em apenas uma página; código único para todos os clientes; alta velocidade; existem templates, mas é possível criar um do zero, testar e integrar com o marketplace.

Assim como o Tray, a VTEX é uma plataforma brasileira totalmente adaptada para se integrar com todas as ferramentas que o mercado oferece. A maior diferença entre eles é que a VTEX é para empresas maiores e mais profissionais que terão necessidades específicas em termos de customização e performance. Para essa plataforma, é recomendável ter um especialista em TI para ajudá-lo a desenvolver a plataforma da melhor forma para o seu negócio.

Woocommerce

O WooCommerce é um plug-in gratuito e de código aberto que oferece todas as funcionalidades de uma plataforma de comércio eletrônico. O plug-in pode ser instalado em qualquer site desenvolvido em WordPress, com recursos personalizáveis ​​e fáceis de usar.

A plataforma é facilmente gerenciada através do painel de administração do WordPress, que costuma ser intuitivo mesmo para iniciantes. As funcionalidades básicas de um e-commerce são nativas do plugin. Também é possível utilizar temas e extensões WooCommerce para customizar a loja virtual, incluindo integração com sistemas de pagamento, logística, marketing e vendas.

Os contras são que alguns recursos avançados requerem extensões (gratuitas ou pagas) e a plataforma é limitada a sites WordPress.

Agora que você tem uma visão das principais e mais utilizadas plataformas de e-commerce do Brasil, é hora de começar a planejar a expansão do seu negócio.

Quer saber mais? Fale com os nossos especialistas!

Temos uma equipe totalmente preparada para ajudá-lo em todo o caminho. 

Posts Similares

Fale com nossos especialistas e saiba como podemos ajudar sua empresa a crescer e prosperar no Brasil.

Por favor, conte-nos sobre seu projeto para receber retorno.